Pacientes reclamam da falta de medicamentos nas unidades de saúde na cidade de SP

Prefeitura diz que vai regularizar compra de remédios de pressão, diuréticos e outros medicamentos.

Pacientes reclamam da falta de medicamentos em Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Assistência Médica Ambulatorial (AMAs) na cidade de São Paulo como remédios para pressão alta e diuréticos.

O assistente comercial Roberto Marques, pai de um paciente que faz uso contínuo de um medicamento, conta que não consegue encontrar o remédio diurético em lugar nenhum que o filho precisa tomar após uma cirurgia.

“Está em falta a furosemida que meu filho toma há mais de dois meses e eu procuro sempre e não acho nos postos. Mês passado eu acabei comprando, não é um remédio caro, mas compromete o orçamento, só eu trabalho, minha esposa não trabalha. Uma caixa custa em média uns R$ 10, ele toma por mês três caixas”, conta.

A produção do Bom Dia SP ligou em algumas UBSs a procura do medicamento, inclusive no Capão Redondo, mas não localizou o remédio em lugar algum.

A Secretaria Municipal da Saúde disse que realizou a compra do medicamento Anlopidino e a entrega está prevista para a próxima semana com distribuição em toda a rede.

Já em relação aos medicamentos furosemida, losartana, carvedilol e sertralina, a prefeitura informou que as faltas pontuais serão supridas por meio de remanejamento entre as unidades e que todos os suprimentos estão em processo de compra pela pasta.

Deixe o seu comentário