Disponibilidade de Secuquinumabe nas farmácias de alto custo: março de 2022

Ministério da Saúde informa que o fornecimento de Secuquinumabe está garantido na Rede SUS até agosto de 2022

Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2022, o Movimento Medicamento no Tempo Certo (MTC), recebeu o relato de 11 pacientes reportando irregularidades no fornecimento de Secuquinumabe no SUS. Em resposta ao MTC, o Ministério da Saúde, via Lei de Acesso à Informação (nº25072.004604/2022-26) informou no dia 02 de março de 2022, que não há atraso na aquisição do medicamento em questão, sendo o último contrato assinado em 09/07/2021, cuja quantidade adquirida foi de 202.485 unidades, com estimativa de cobertura para atendimento da rede SUS até agosto de 2022. 

Com base nessa informação, os pacientes que aguardam o fornecimento, devem comparecer na farmácia de alto custo em que são atendidos, solicitar falar com o farmacêutico/gestor responsável e solicitar informações sobre a data de regularização do fornecimento. Para aqueles casos de manutenção da indisponibilidade, é essencial o registro da falta deste medicamento na Ouvidoria Geral do SUS e na Ouvidoria da Secretaria Estadual de Saúde do estado que o medicamento está em falta.

Confira a resposta do Ministério da Saúde na íntegra:

Secuquinumabe -SEI_25000.012383_2022_11.25-02-22

Entre os dias 01 de janeiro a 28 de fevereiro de 2022, o Movimento Medicamento no Tempo Certo recebeu 2.801 relatos de pacientes e cuidadores, reportando a falta de 63 medicamentos nas farmácias de alto custo de 21 entes da federação. Os medicamentos com irregularidades no fornecimento fazem parte dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde, 26 destes medicamentos fazem parte do grupo 1A da assistência farmacêutica, sendo seu fornecimento responsabilidade do Ministério da Saúde. Confira o relatório completo:

MTC janeiro – fevereiro 2022

Deixe o seu comentário