Falta de medicamentos de alto custo compromete o tratamento dos pacientes crônicos brasileiros

Durante os meses de novembro e dezembro de 2021, 3.303 pacientes relatam a falta de medicamentos nas farmácias de alto custo de todo o Brasil

Entre os dias 1º de novembro a 14 de dezembro de 2021, o Movimento Medicamento no Tempo Certo, recebeu 3.303 pedidos de ajuda de pacientes que estão sem receber 53 tipos de medicamentos das farmácias de alto custo. O estado de São Paulo, detém 45% dos relatos recebidos, seguido pelo estado do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal, Rio Grande do Sul, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Pernambuco  e Pará.

Segundo os dados recebidos, 53 medicamentos encontram-se indisponível e com fornecimento interrompido. Em média, os pacientes declaram que o tratamento medicamentoso de suas doenças, estão interrompidos há pelo menos 45 dias. Confira a lista de medicamentos em falta*:

1 Infliximabe 100 mg
2 Metotrexato comprimido
3 Leflunomida
4 Golimumabe
5 Hidroxicloroquina 400 mg
6 Etanercepte
7 Adalimumabe
8 Metotrexato injetável
9 Tocilizumabe
10 Secuquinumabe
11 Certolizumabe Pegol
12 Mesalazina comprimido
13 Azatioprina
14 Infliximabe – Rensima
15 Micofenolato de Mofetila
16 Sulfassalazina
17 Tofacitinibe
18 Rituximabe
19 Abatacepte SC
20 Prednisona comprimidos
21 Mesalazina supositórios
22 Ácido Fólico
23 Naproxeno
24 Prednisolona
25 Ustequinumabe
26 Omeprazol
27 Abatacepte infusional
28 Sildenafila
29 Vedolizumabe
30 Etanercepte 50 mg
31 Betametasona
32 Ciprofloxacino
33 Difosfato de cloroquina
34 Ciclosporina
35 Danazol
36 Ibuprofeno
37 Nifedipino
38 Enoxoparina
39 Somatropina 12ui
40 Micofenolato de sódio
41 Glutamina
42 Quetiapina
43 Gabapentina
44 Metadona 5mg
45 Insulina Asparte
46 Fingolimode
47 Tacrolimo 1mg
48 Grosserelina 3,6 mg
49 Noripurum
50 Sevelamer
51 Cinacalcete 30mg
52 Leuprorrelina
53 Sacarato de hidróxido férrico

Os medicamentos em falta, tem fornecimento garantido por meio dos  Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas do Ministério da Saúde, confira a lista de doenças que estão sem tratamento:

  • Acromegalia
  • Alzheimer
  • Artrite Idiopática Juvenil
  • Artrite Psoriásica
  • Artrite Reumatoide
  • Asma
  • Deficiência de GH
  • Dermatite Atópica
  • Dermatomiosite/Polimiosite
  • Diabetes
  • Doença de Crohn
  • Doença de Gaucher
  • Doença Renal Crônica
  • Endometriose
  • Enfisema Pulmonar
  • Esclerose Múltipla
  • Esclerose Sistêmica
  • Espondilite Anquilosante
  • Esquizofrenia
  • Fibromialgia
  • Fibrose cística
  • Glanulomatose de Wegener
  • Hemoglobinuria Paroxística Noturna-HPN
  • Hepatite
  • Hidradenite Supurativa
  • Hiperparatiroidismo
  • Hiperplasia adrenal congenita
  • Leucemia Crônica
  • Lúpus
  • Mal de Parkinson
  • Miastenia Gravis
  • Osteoporose
  • Pós transplante renal
  • Psoríase
  • Púrpura Tromboctopenuca autoimune
  • Retocolite Ulcerativa
  • Síndrome de Sjogren
  • Trombocitopenia (PTI)

Enviamos questionamentos ao Ministério da Saúde, e seguimos aguardando respostas da Coordenação-Geral do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica

Como fazer parte do Movimento Medicamento no Tempo

Pacientes que estão sem receber o medicamento da farmácia de alto custo, ou do plano de saúde, podem aderir ao MTC preenchendo o formulário disponível no link: https://pt.surveymonkey.com/r/faltademedicamentoSUS. Após o preenchimento, a equipe de suporte aos pacientes entrará em contato, e com base nos dados reportados iniciamos a interlocução com o gestor público responsável pelo fornecimento. 

Movimento Medicamento no Tempo Certo
Telefone (16) 3941-5110
Email: faltademedicamentos@gmail.com

*Lista de medicamentos, enumerada conforme a ordem de maior quantidade de relatos. 

Deixe o seu comentário