Opas partilha Estratégias de Cooperação do Brasil até 2027 em reunião do CNS

A representante da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS) no Brasil, Socorro Gross, participou da reunião da mesa diretora do Conselho Nacional de Saúde (CNS), nesta quinta-feira (7/07), e partilhou sobre a construção da Estratégia de Cooperação do País para os próximos cinco anos (2022 a 2027). A cooperação é construída pela OPAS e será formalizada no dia 18 de Julho.

De acordo com Socorro Gross, o plano estratégico tem cinco pontos-chave, sendo que preservar a população é o primeiro deles. “Nós trabalhamos sobre os riscos que vão além do setor saúde. A segurança do Estado sobre os interesses comerciais do que a sociedade está consumindo e experimentando”, disse Socorro ao ressaltar a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre cigarros eletrônicos.

A construção e o fortalecimento do SUS, vigilância e respostas ao conjunto da sociedade e aspectos regulatórios no país também foram apresentados entre os pontos-chave do planejamento. “Um país não pode ter uma dependência tão grande de outros locais do mundo para, por exemplo, trazer máscaras e luvas. É necessário ter investimentos em pesquisa para vacinas e medicamentos. É preciso dar condições ao país de se contrapor ao mercado. Temos que mostrar que o Brasil é um gigante na inovação e defender que o país pode fazer da inovação e produção de saúde um setor econômico importante”, completou Socorro Gross

Na ocasião, a representante da Opas destacou a importância da mobilização em torno da campanha de incentivo à vacinação Vacina Mais, lançada no dia 29 de junho e desenvolvida pelo CNS em parceria com a Opas, Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). Os integrantes da mesa diretora do CNS agradeceram a Opas pelo apoio na construção de um SUS mais forte e pela ajuda e parceria na proteção do direito à Saúde.

Fonte: Ascom CNS

Deixe o seu comentário