Pandemia segue recuando e a falta de medicamento no SUS continua avançando

Falta de medicamentos traz consequências irreversíveis para pacientes com doenças crônicas que dependem do SUS, somente nos meses de janeiro e fevereiro de 2022, o Movimento Medicamento no Tempo Certo recebeu 2.801 relatos de falta de medicamentos no SUS

Entre os dias 01 de janeiro a 28 de fevereiro de 2022, o Movimento Medicamento no Tempo Certo recebeu 2.801 relatos de pacientes e cuidadores, reportando a falta de 63 medicamentos nas farmácias de alto custo de 21 entes da federação. Os medicamentos com irregularidades no fornecimento fazem parte dos protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde, 26 destes medicamentos fazem parte do grupo 1A da assistência farmacêutica, sendo seu fornecimento responsabilidade do Ministério da Saúde.

No dia 27 de janeiro de 2022, enviamos 26 questionamentos via Lei de Acesso à Informação para o Ministério da Saúde, que nos informou no dia 2 de fevereiro de 2022, que os medicamentos Adalimumabe, Baracitinibe, Certolizumabe Pegol, Golimumabe, Infliximabe, Leflunomida, Secuquinumabe,e Tocilizumabe, encontram-se com contrato de compra vigente e com o abastecimento para as Secretarias Estaduais de Saúde realizados de forma regular, declarando que o fornecimento para as farmácias de alto custo, é de responsabilidade das secretarias de saúde de cada estado. Já o medicamento Upadacitinibe, encontra-se em processo de compra para abastecimento da rede SUS. Os demais medicamentos de competência do Ministério da Saúde, segue aguardando respostas. 

Com base nessa informação, os pacientes que aguardam o fornecimento destes medicamentos, devem comparecer na farmácia de alto custo em que são atendidos, solicitar falar com o farmacêutico/gestor responsável, para obter informações sobre a data de regularização do fornecimento. Para aqueles casos de manutenção da indisponibilidade, é essencial o registro da falta deste medicamento na Ouvidoria Geral do SUS e na Ouvidoria da Secretaria Estadual de Saúde do estado que o medicamento está em falta.

Confira os medicamentos em falta que são de responsabilidade do Ministério da Saúde (lista por maior número de relatos de irregularidades no fornecimento).

  1. Golimumabe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPA 
  2. Adalimumabe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPs
  3. Leflunomida – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPV
  4. Infliximabe 100mg – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPH 
  5. Tocilizumabe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hQH
  6. Metotrexato cp
  7. Rituximabe
  8. Micofenolato de mofetila
  9. Etanercepte 50 mg
  10. Certolizumabe pegol – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hQB
  11. Tofacitinibe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPf 
  12. Etanercepte 25 mg
  13. Metotrexato inj.
  14. Vedolizumabe
  15. Baracitinibe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hOZ 
  16. Secuquinumabe – resposta do Ministério da Saúde: https://wp.me/p6OZfj-hPO 
  17. Ustequinumabe 
  18. Acetato de Glatiramer
  19. Betainterferona
  20. Donepezila
  21. Fingolimode
  22. Imatinibe
  23. Levetiracetam
  24. Memantina
  25. Micofelanato de sódio
  26. Teriflunomida

Confira a lista de medicamentos em falta, que são de responsabilidade das Secretarias Estaduais de Saúde  (lista por maior número de relatos de irregularidades no fornecimento).

  1. Prednisona cp
  2. Hidroxicloroquina
  3. Ibuprofeno
  4. Azatioprina
  5. Ácido Fólico
  6. Mesalazina cp
  7. Mesalazina sup.
  8. Dexametasona
  9. Difosfato de cloroquina
  10. Naproxeno
  11. Sulfassalazina
  12. Alprazolam
  13. Betainterferona
  14. Bromazepam
  15. Carbamazepina
  16. Codeina
  17. Donepezila
  18. Dulofluxetina
  19. Escitalopram
  20. Fenetoina
  21. Gabapentina
  22. Lamotrigina
  23. Latanoprosta
  24. Leuprorrelina
  25. Levetiracetam
  26. Maleato de Timolol
  27. Memantina
  28. Mestinon
  29. Naratriptana
  30. Prampexol 1mg
  31. Pregabalina
  32. Prolopa
  33. Quetiapina
  34. Rispiridona
  35. Tafamidis meglumina
  36. Topiramato
  37. Verapamil

O Movimento Medicamento no Tempo Certo, segue aguardando respostas do Ministério da Saúde e das Secretarias Estaduais de Saúde. Confira o relatório completo da falta de medicamentos nos meses de janeiro e fevereiro de 2022:

MTC janeiro – fevereiro 2022

Como fazer parte do Movimento Medicamento no Tempo

Pacientes que estão sem receber o medicamento da farmácia de alto custo, ou do plano de saúde, podem aderir ao MTC preenchendo o formulário disponível no link: https://pt.surveymonkey.com/r/faltademedicamentos2022. Após o preenchimento, a equipe de suporte aos pacientes entrará em contato, e com base nos dados reportados iniciamos a interlocução com o gestor público responsável pelo fornecimento. 

Movimento Medicamento no Tempo Certo
Telefone (16) 3941-5110
Email: faltademedicamentos@gmail.com 

Deixe o seu comentário